Quando eu dizia, há dois anos atrás, que vinha morar em Bari, muitos perguntavam
espantados: "- Em Bali?! Por que tão longe?", ou então: "Bari...
Bariloche?". Não bastava dizer somente Bari, tinha que dar as coordenadas
geográficas: sul da Itália, no salto da bota, às margens do mar Adriático, com
vista pra Grécia e pra Albânia, só assim ia situando um pouco as pessoas. Hoje
estou aqui, em Bari, capital da Puglia, e finalmente decidi contar parte dessa
aventura. Este blog vai ser uma espécie de colcha de retalhos, se eu tiver tempo
pretendo falar de tudo que gosto e me interesso, mas quero principalmente falar
desta terra fantástica. Bem-vindos!

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

05 - BARI, A ILUMINADA

Bari é daquelas cidades iluminadas, a luz entra por todos os lados, pois está entre o mar e uma enorme planície, não existem montanhas onde o sol possa se esconder, a gente vê o nascer do sol desde os primeiros raiozinhos que começam a sair da terra (claro que só os que acordam cedo podem ter essa experiência, o que está longe de ser o meu caso), e depois, no fim da tarde dependendo em que parte da cidade se está, a gente vê o sol mergulhar no mar ou entrar de novo na terra. Bari tem luz nas quatro estações do ano,  chove pouco por aqui, tempestades são coisas raras,  em dois anos como habitante do lugar  vi só duas tempestades completas, ou seja, com direito à ventania, raios, relâmpagos, trovões, tarde que repentinamente vira noite, baldes de água que caem do céu...Os nativos se apavoram, até porque chuvarada de uma hora é o suficiente pra alagar a cidade e virar manchete da Gazzetta del Mezzogiorno (o jornal local) no dia seguinte.

Mas voltando à “capital da luz natural” (o título é invenção minha) do sul da Itália, Bari tem ótimas temperaturas, o verão é muito quente, as temperaturas estão sempre em torno aos 30 graus,  e o inverno é moderado, 12 à 15 graus durante o dia. Podem haver dias de extremo frio ou extremo calor, mas são exceções.  As boas temperaturas convidam à praia. Bari tem duas grandes praias públicas que ficam no centro da cidade, dois dados que chamam a atenção, primeiro por serem públicas, já que a maior parte das praias em toda a Itália são privadas, quer pegar uma praia? Então pague. São os indefectíveis Lidos, que têm permissão pra fechar a praia com uma cerca e cobrar entrada. E em segundo lugar porque  ficam no centro, espaço nobre que geralmente são concedidos à exploração privada.  Em Bari a prefeitura organizou duas praias, Pane e Pomodoro (adoro esse nome! Não é singelo uma praia que se chama Pão e Tomate? ), e Torre Queta, em ambas a população tem banheiros e duchas sem precisar pagar nada, além de parquinho pras crianças, espaço pra caminhar, jardins, bares.  Realmente uma comodidade.  

Então, quem pretende visitar a Itália no inverno europeu, e não curte muito o friozão e a neve, já sabe onde encontrar um inverno ameno.  Se a pessoa já conhece a Itália, faz uma parada de dois ou três dias em Roma, sempre vale a pena rever, e depois  vem pra Puglia de trem ou avião, Roma-Bari são 4 horas de viagem no trem Eurostar, e de avião são 50 minutos. Vocês não vão se arrepender!

Pane e Pomodoro no mês de agosto (a foto não é minha, foi publicada em dois jornais locais).
Pane e Pomodoro num feriado no início da primavera, no mês de maio.
Bari em pleno inverno
O pequeno cais, ao fundo o Forte e parte da muralha que protegia Bari Vecchia.


Que tal um giro por Bari? 
Pôr do sol na praia de Torre Queta


4 comentários:

  1. A Denise está certíssima. Bari é mesmo uma cidade "iluminada" por vários motivos: localização, contornos, locais históricos, praias, temperatura, culinária, além de ser capital de uma região encantadora como a Puglia. Cheguei de de lá há pouco e curti demais tudo o que conheci. É claro que com anfitriões como Denise e Francesco tudo ficou ainda mais especial. Eles foram incansáveis e fizeram questão de nos mostrar cada pedacinho de terra por onde passamos com orgulho e um grande prazer em compartilhar conosco toda a beleza de que desfrutam no seu cotidiano. Lana e eu certamente não conheceríamos esse espetáculo sem vocês. Quero agradecer por nos proporcionarem momentos inesquecíveis e pelo carinho com que nos receberam. Sucesso ao Diário de Bari! Permita-nos conhecer cada vez mais sobre essa cidade e as belezas da região. É um lugar fantástico...mas...compartilhe apenas com os amigos ! Deixe esse cantinho do paraíso só pra nós.
    Um grande beijo Deni,amiga querida. Espero poder encontrá-la em breve em algum lugar deste planeta repleto de maravilhas imperdíveis. Claudia Pagnoncelli

    ResponderExcluir
  2. Claudia, pra nós foi um prazer receber vocês que se deixaram levar pela nossa "programação intensiva", e que curtiram cada minuto aqui na Puglia. Continua seguindo o Diário de Bari até dar vontade de vir de novo pra conhecer o que ficou faltando! Tanti baci, minha amiga!

    ResponderExcluir
  3. lovely pictures!

    http://forallthatjas.blogspot.com/

    ResponderExcluir